TIG, MIG/MAG ou soldagem com eletrodo: quando usar qual método de soldagem?

Praticamente qualquer material pode ser soldado com os métodos de soldagem habituais: processo de soldagem de gás metal inerte ou gás metálico ativo (MIG/MAG), processo de gás inerte de tungstênio (TIG) ou soldagem de eletrodos revestidos (E-Hand)? A escolha do processo a ser utilizado depende das necessidades do componente e do processo de produção. Johann Dallmannsböck, instrutor da Welding Business Academy na Fronius International GmbH, explica quando qual método de soldagem é utilizado.

………..

……..

……….

Velocidade de soldagem

A soldagem MIG/MAG pode reduzir o tempo de soldagem. Esse método de soldagem pode ser automatizado o máximo possível, o que torna a união particularmente rápida e acelera todo o processo de produção. A soldagem com eletrodo, em especial a soldagem TIG, não consegue acompanhar velocidades tão elevadas.

A alta velocidade pode ser importante em termos de relação custo-benefício se grandes quantidades tiverem que ser produzidas em um curto espaço de tempo. Além disso, elas também garantem uma menor zona termicamente afetada no componente. Essa zona é criada na área do cordão de soldagem, onde a aplicação de calor na peça de trabalho pode reduzir a qualidade do metal. O calor pode endurecer o metal localmente e torná-lo frágil, o que pode levar a fissuras ou fraturas e reduzir a resistência à tração. Portanto, deve ser assegurada uma baixa aplicação de calor nos componentes. Isso é particularmente importante se, mais tarde, houver exposição a cargas dinâmicas, ou seja, alternadas, como vigas de pontes, vagões de trem ou partes de uma máquina vibratória.

O processo de soldagem MIG/MAG oferece altas
velocidades de soldagem com boa qualidade de cordão.

Ambiente de soldagem

Para a escolha do método de soldagem, é decisivo conhecer quais influências ambientais ocorrem. O componente fica exposto ao vento e às intempéries ou pode ser soldado protegido? Os processos TIG e MIG/MAG requerem uma cobertura de gás de proteção por gás fornecido separadamente. Isso só pode ser garantido em espaços fechados ou isolando o componente, uma vez que o gás fornecido não pode ser soprado. Se você soldar ao ar livre, é melhor usar o método de soldagem de eletrodos revestidos. O revestimento de combustão forma gases de proteção e escória, que protegem a fusão de reações químicas com o ar do ambiente.

Não é necessário gás de proteção para a soldagem de eletrodos revestidos,

razão pela qual este processo também pode ser utilizado ao ar livre.

Aspecto do cordão

No caso de cordões visíveis, o importante é a aparência perfeita. Muitas vezes é desejado um aspecto de cordão liso e escalonado, com uma estrutura de superfície particularmente fina. Isso só pode ser alcançado com o processo TIG ou usando funções especiais do processo MIG/MAG – como a solda intermitente MIG/MAG ou o processo CMT. Na soldagem de eletrodos revestidos, a aparência do cordão depende do tipo de eletrodo utilizado.

Com o TIG, a característica escama de solda pode ser obtida.

Funções especiais são necessárias para reproduzir a característica escama de solda com MIG/MAG – aqui foi usada a CMT CycleStep da Fronius.

Qualidade do cordão

Quando se trata da pureza do cordão, a TIG é a primeira escolha. Os cordões de soldagem TIG oferecem as melhores propriedades mecânicas. Por sua vez, os cordões MIG/MAG também podem alcançar uma qualidade muito alta.

Entretanto, a alta qualidade dos cordões TIG exige um alto grau de limpeza das bordas das juntas antes da soldagem. Elas precisam estar absolutamente limpas, ou seja, livres de ferrugem, óleo, graxa e quaisquer outras impurezas, para que o processo TIG possa ser utilizado.

O processo de soldagem TIG produz soldas de altíssima qualidade –

isso requer limpeza extrema e as velocidades de soldagem são mais baixas.

Espessura do componente

Além das exigências acima mencionadas para o cordão, a espessura do componente também desempenha um papel na seleção do método de soldagem. Componentes com menos de um milímetro de espessura não podem ser soldados com o eletrodo. Entretanto, se o componente for mais espesso do que quatro milímetros, a soldagem TIG é considerada ineficaz. O processo MIG/MAG, por outro lado, pode ser usado para tudo, desde as chapas mais finas até as chapas de aço sólido.

O especialista:

Johann Dallmannsböck é um soldador treinado e tem manejado a tocha de solda com técnica por décadas. Além disso, também atuou no mundo inteiro por muitos anos como um especialista no comissionamento de sistemas de soldagem com robô. Na Fronius International GmbH na Áustria, ele agora treina os usuários no uso correto dos mais recentes equipamentos de soldagem como instrutor na Welding Business Academy.

Compartilhe as suas ideias